ONLINE
2





Partilhe este Site...

 

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/dicas.JPG

 

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/orientapaisbanercoluna.JPG

 

 

 http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/saudebucalnagestacaobotao.JPG    

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/ronco.JPG

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/bannerhalitose.JPG

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/endo.JPG

  

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/bannerbruxismo.JPG

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/doen_as.JPG

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/bannerfotos.JPG 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/banner_fale_conosco.png


HERPES LABIAL
HERPES LABIAL

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/.jpg
O herpes é uma infecção causada pelo Herpes simplex virus. 
O contato com o vírus ocorre geralmente na infância, mas muitas vezes a doença não se manifesta nesta época. O vírus atravessa a pele e, percorrendo um nervo, se instala no organismo de forma latente, até que venha a ser reativado.

 As lesões do herpes labial são causadas por uma infecção inicial do vírus do herpes simplex (HSV-1).

 Os principais fatores desencadeadores podem ser internos ou externos.

Fatores internosFatores externos
Febre Ardor
Mau estar Radiação untravioleta (luz solar, câmaras de bronzeamento)
Menstruação Arrefecimento
Perturbações do estômago ou gastrointestinais Excitação
Infecções minor Situações de stress emocional
Qualquer doença que potencie o metabolismo (e.g. diabetes, hipertiroidismo) Secura dos lábios
Presença de outro vírus (e.g., constipação, gripe) Reacções alérgicas, incluindo alergias alimentares
Cansaço Quaisquer danos físicos
Fatores imunodepressores Tratamentos estomatológicos

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/si2176.jpg

 

As localizações mais frequentes são os lábios e a região genital, mas o herpes pode aparecer em qualquer lugar da pele.

 

 

 

A infecção se divide em quatro estágios:

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/hlabial1_1.jpg

1. O lábio arde e coça

2. Inicia-se um pequeno inchaço, formando bolhas freqüentemente dolorosas

3. As bolhas rompem-se e juntam-se ocasionando ferida com secreção; neste estágio, o vírus pode ser transmitido a outras pessoas com muita facilidade

4. A ferida seca e sara; formam-se cascas e ocorre a cicatrização

Estas lesões reaparecem com freqüência variável de indivíduo para indivíduo

O vírus pode infectar outras partes do corpo, se tocadas logo após o contato com a ferida labial. Se, por exemplo, após tocar a ferida do herpes labial, a pessoa tocar os olhos, pode provocar uma infecção grave, com a formação de úlceras na parte transparente do olho (córnea).

A TRANSMISSÃO

Durante a infecção pelo herpes labial, o beijo é um importante meio de transmissão do vírus. Se uma pessoa infectada beija outra durante episódio de infecção, a transmissão torna-se possível.

É assim que geralmente as crianças adquirem a primeira infecção pelo herpes.

Ao ser beijada pela mãe ou qualquer outra pessoa que apresenta a infecção (principalmente no 3º estágio), a criança pode contrair o vírus.

Assim, é necessário identificar corretamente o herpes, que comumente confunde-se com outras enfermidades.

TRATAMENTO

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/herpatch.jpgOs seguintes cuidados devem ser tomados durante um surto de herpes:
  • o tratamento deve ser iniciado tão logo comecem os primeiros sintomas, assim o surto deverá ser de menor intensidade e duração;
  • evite furar as vesículas;
  •  O herpes é extremamente contagioso. Evite beijar e compartilhar copos, toalhas ou outros itens. Lave suas mãos com freqüência, especialmente após tocar o herpes. E tome cuidado para não passar as mãos nos olhos ou nos órgãos genitais após tocar o herpes.lave sempre bem as mãos após manipular as feridas pois a virose pode ser transmitida para outros locais de seu próprio corpo, especialmente as mucosas oculares, bucal e genital.

O tratamento deve ser orientado pelo seu DENTISTA. O Uso de Laser na Fase Inicial destrói o vírus e Interrompe o ciclo. É ele quem pode determinar os medicamentos mais indicados para o seu caso que, dependendo da intensidade, podem ser de uso local (na forma de cremes ou soluções) ou de uso via oral, na forma de comprimidos.

Quando as recidivas do herpes forem muito frequentes, a imunidade deve ser estimulada para combater o vírus. Os fenômenos desencadeantes devem ser evitados, procurando-se levar uma vida o mais saudável possível. A eficácia das vacinas contra o herpes são muito discutidas, mostrando bons resultados em alguns pacientes mas nenhum resultado em outros.

Fonte: www.dermatologia.net


http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/comoidentiticaroherpeslabial244x300.jpgVeja algumas receitas de remédios caseiros que podem servir como tratamento desta doença:

Proteja seus lábios contra o sol. A aplicação de protetor solar nos lábios pode ajudar a prevenir as recorrências do herpes induzido pelo sol. Procure usar um protetor solar feito especificamente para os lábios que tenha um FPS 15 ou maior. Ou use um batom que contenha protetor solar.

-A maneira mais simples de combater o herpes labial consiste em partir um dente de alho e passar na feridinha.

-Usar sumo de limão.

-Uma compressa de leite, colocado diretamente sobre a ferida pode aliviar dores e agilizar o processo de cicatrização. O leite deve ficar à temperatura ambiente entre 10 a 15 minutos, antes de ser colocado na pele.

- Faça compressas de água gelada ou chá de camomila cinco vezes ao dia.

- Faça uma pasta com uma colher de chá de maisena e meio copo de água gelada.
- Antes de dormir lave o local infectado com sabonete neutro e passe uma pomada que reduz o ciclo do vírus de 14 para 3 dias.

topo