ONLINE
1





Partilhe este Site...

 

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/dicas.JPG

 

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/orientapaisbanercoluna.JPG

 

 

 http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/saudebucalnagestacaobotao.JPG    

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/ronco.JPG

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/bannerhalitose.JPG

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/endo.JPG

  

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/bannerbruxismo.JPG

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/doen_as.JPG

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/bannerfotos.JPG 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/banner_fale_conosco.png


RESPIRADOR BUCAL
RESPIRADOR BUCAL

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/Respira_o_pela_boca.jpg

Atualmente, os problemas respiratórios na infância estão cada vez mais freqüentes, porém pouca gente sabe da relação desses problemas com a maloclusão dentária. Uma criança em crescimento pode sofrer danos permanentes ao respirar de modo inadequado. A impossibilidade de respirar pelo nariz, leva o paciente a desenvolver uma respiração bucal, o que pode gerar efeitos adversos no desenvolvimento facial harmonioso  que necessita da respiração nasal, do bom funcionamento do sistema estomatognático (boca, músculos faciais e ossos) e do perfeito vedamento labial.http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/Figura13.jpg

 

http://clinicaciso.no.comunidades.net/imagens/bannerleia_mais_verde.jpg SOBRE TRATAMENTO PARA RESPIRADOR BUCAL

 

 Causas

Geralmente a respiração bucal é causada por algum fator obstrutivo que impede a passagem de ar pelo nariz. Muitos são os fatores que podem impedir parcial ou totalmente o fluxo normal pelas vias aéreas superiores, entre eles podemos citar:

http://clinicaciso.no.comunidades.net/imagens/paciente_bucal.gif

  • Hipertrofia de cornetos

  • Desvio de septo nasal( que pode ser provocado por traumas de acidentes domésticos ou parto)

  • Hipertrofia de amígdalas - geralmente devido à problemas alérgicos (rinite, sinusite, bronquite), 

  • Hipertrofia de adenóides

  • Pólipos nasais

  • Asma brônquica

  • Insuficiência labial

É provável que crianças que recebam aleitamento materno, sobretudo nos primeiros meses de vida, tenham maiores possibilidades de serem respiradores predominantemente nasais.

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/sinaisesintomas.JPG

 

Alterações na Face: 

O respirador bucal apresenta desenvolvimento assimétrico dos músculos, ossos do nariz, lábios e bochechas, provocando efeitos na face : o nariz fica estreito e curto (por falta de uso), bochechas pálidas e baixas, lábio inferior curto, mandíbula posicionada para trás e pouco desenvolvida. Freqüentemente, observamos que a criança que respira pela boca apresenta um rosto mais triste e cansado, principalmente pela presença de olheiras ao redor dos olhos. 

ALTERAÇÕES POSTURAIS 

http://unisite.com.br/saude/roral.jpg

Ao respirar pela boca a postura corporal fica seriamente comprometida, pois o indivíduo protrai a cabeça (visando a manutenção da via respiratória), os ombros são curvados comprimindo o tórax e o peito fica afundado; os músculos abdominais ficam flácidos e associado a ingestão de ar causam distensão abdominal; com acentuação da lordose;e os braços posicionados para trás;  além dos pés chatos. Para equilibrar o corpo que tende a ir para frente e para baixo, o respirador bucal faz compensações posturais que afetam o equilíbrio do corpo, causando tropeços e quedas. Todas essas alterações são mecanismos de compensação e adaptação, sendo contínuas e cumulativas.

Toda essa alteração muscular faz com que a respiração seja rápida e curta, onde a criança apresenta um cansaço constante a qualquer tipo de brincadeiras ou atividades físicas.

Alterações Bucais

A criança que respira de forma predominantemente bucal vive de boca entreaberta. Está sujeita a alterações de cor e volume da gengiva provocadas pelo ressecamento da boca. 

Na maioria das vezes esse indivíduo chega na fase adulta, apresentando uma má oclusão, classe II - queixo para trás, mais propenso a apresentar alterações funcionais envolvendo a articulação Temporo - Mandibular (ATM). Dependendo da idade, esse paciente, já sofreu alterações significativas na arcada e na face: 

  • http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/ABAAAerlAAE_1.jpgEstreitamento da arcada dentária superior(em forma de "V") 
  • Céu da boca alto e estreito (palato ogival) 
  • Deficiência no crescimento lateral e Protusão da maxila (vai para frente )
  • A língua passa a ficar mais baixa, junto ao assoalho da boca, em contato apenas com os dentes de baixo
  • Mordidas cruzadas (quando os dentes de cima encaixam por dentro e os de baixo por fora) que podem ser uni ou bilaterais
  • Mordidas abertas (quando os dentes da frente não se tocam, ficando um espaço entre eles)
  • Apinhamentos dentários (pela falta de espaço os dentes ficam amontoados)
  • Retrusões mandibulares (falta de crescimento da mandíbula, o osso onde ficam os dentes de baixo, deixando um espaço horizontal grande entre os dentes anteriores de cima e os de baixo) .

 ALTERAÇÕES COMPORTAMENTAIS

http://clinicaciso.no.comunidades.net/imagens/bucal_respirador02.jpgGeralmente são pessoas inquietas, impacientes, ansiosas, medrosas e impulsivas e apresentam uma irritação constante. À noite quase nunca querem ir para cama, apesar de estarem dormindo em frente da televisão. 

http://www.portaldootorrino.com.br/images/bucal_respirador02.jpg

 A respiração exerce forte influência sobre a concentração e os processos de aprendizagem.As crianças que respiram pela boca geralmente apresentam difculdades de atenção e concentração, baixo rendimento escolar e distúrbios na oxigenação do organismo.

 Acordam com a boca seca. Roncam, porque o ar que entra pela boca faz vibrar os músculos da garganta, gerando o barulho do ronco. 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/Perfil_do_Respirador_Bucal_400x300.jpg

Alterações das Funções Orais:MASTIGAÇÃO

 A mastigação pode se tornar ineficiente, pois a criança precisa respirar e mastigar ao mesmo tempo, levando-a a mastigar com a boca aberta. Babam, porque a boca fica aberta;

 Têm dificuldades para sentir o gosto dos alimentos, porque o nariz também auxilia na gustação; Têm dificuldades para engolir, porque a língua fica fraca;

 Geralmente grande quantidade de alimento é levada à boca e, pela própria dificuldade de mastigar, a criança pode engolir o alimento praticamente inteiro, podendo apresentar problemas digestivos e engasgos. Conseqüentemente esse paciente alimenta-se mal e pouco. Apresenta Lentidão no aparelho digestivo e  Desordens intestinais. Ainda assim, podem ocorrer mudanças significativas no peso, levando ao emagrecimento ou obesidade excessivos

 

Alterações das Funções Orais:FALA 

http://www.portaldootorrino.com.br/images/bucal_respirador04.jpgTêm dificuldades para coordenar a respiração com a fala,

 A criança também poderá apresentar problemas na fala, ou seja, como a língua se encontra flácida e mais para a frente, alguns sons da fala podem se apresentar com distorções, como, por exemplo, ao emitir uma palavra com o som s e z (sala, sapato, zelador, casa, etc.), pode ainda  trocar alguns fonemas como "te", "de" e outros. 

A língua tende a ficar entre os dentes, o que dificulta a saída do ar e distorce o som. Verificamos com freqüência o excesso de saliva durante a fala, ou melhor, algumas pessoas podem falar cuspindo, o que prejudica a comunicação e traz rejeição por parte de quem está próximo ao falante. Ao ouvir um respirador bucal, temos a impressão de que ele está sempre resfriado ou que sua voz está saindo pelo nariz. Esta modificação na voz pode ocorrer porque o nariz pode estar freqüentemente entupido.
Também não é incomum encontrarmos voz rouca. Isto se justifica pelas crises alérgicas freqüentes que acabam irritando todo o trato respiratório e, conseqüentemente, podem prejudicar a laringe (região localizada na garganta que possui as cordas vocais que produzem o som).http://www.vitrinedigital.com.br/arquivo_bd.asp?Tipo=ImagensEditor&Chave=IMECod&Nome=IMEImagem&Codigo=736

  

    Outros Problemas

  • Resfriados constantes;
  • Diminuição da audição;
  • Mau hálito;
  • Maior incidência de cárie;
  • Anemia;
  • Dores de cabeça;
  • Sede constante
  • Suga Polegar ou rói unha
  • Enurese noturna  

 

  Veja como a síndrome da respiração bucal afeta os pulmões e o cérebro da criança: 

http://saude.abril.com.br/imagens/0309/med-desvios01-309.gifNariz obstruídoO oxigênio é impedido de passar pelo nariz, devido a um desvio de septo ou a uma rinite, e a criança é obrigada a respirar pela boca. Daí, uma parte do ar é deglutida. E só a outra segue para os pulmões, em quantidade insuficiente e cheia de impurezas. Afinal, não foi filtrada pelo nariz.   

http://saude.abril.com.br/imagens/0309/med-desvios02-309.gif

 Nos pulmõesO ar que chega aos alvéolos pulmonares é frio, seco e sujo demais. Por isso, partículas diversas se 

depositam ali, abrindo caminho para problemas respiratórios. Separado do gás carbônico, o oxigênio entra na circulação sanguínea para abastecer o corpo.  

http://saude.abril.com.br/imagens/0309/med-desvios03-309.gif

No cérebroAo carregar menos oxigênio do que deveria, o sangue chega ao córtex frontal — a região da massa cinzenta responsável pela atenção e pela memória. O trabalho dos neurônios dessa área é afetado pela crise de abastecimento e a criança pode apresentar dificuldade de concentração e aprendizado. 

 

 

 

topo