ONLINE
2





Partilhe este Site...

 

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/dicas.JPG

 

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/orientapaisbanercoluna.JPG

 

 

 http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/saudebucalnagestacaobotao.JPG    

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/ronco.JPG

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/bannerhalitose.JPG

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/endo.JPG

  

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/bannerbruxismo.JPG

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/doen_as.JPG

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/bannerfotos.JPG 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/banner_fale_conosco.png


Estomatite Herpética - Síndrome pé-mão-boca
Estomatite Herpética - Síndrome pé-mão-boca

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/estomatite.jpgEstomatite é uma infecção viral bastante comum em crianças e provoca várias feridinhas (ou aftas) na boca e garganta, causando muitas vezes grande desconforto e dor.  A maioria das pessoas carrega os vírus que causam o problema. Na realidade, o quadro de estomatite de seu filho pode ser sinal da primeira infecção com o herpes simples tipo 1 (HSV-1), um vírus que quase todos nós “pegamos” na primeira infância e carregamos dentro do corpo para o resto da vida.Outro vírus, o coxsackie, também pode provocar estomatites e a chamada doença de mão, pé e boca (também caracterizada por pequenas lesões nestas partes).

 

http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/Aftas_300x267.gifQuais os sintomas?

Sua gravidade e localização depende muito do tipo de vírus que está provocando a estomatite. As lesões podem aparecer na gengiva, na parte interna das bochechas, no fundo da boca, nas amígdalas, na língua ou no céu da boca. As gengivas podem ficar ainda inflamadas e sangrar facilmente.Como essas aftas costumam ser doloridas, seu filho possivelmente ficará irritado, vai babar mais que o de costume e perderá o apetite e até a sede (dói para engolir). Mau hálito e febre (de até 40 graus Celsius) também podem aparecer, e os gânglios do pescoço tendem a ficar inchados e sensíveis.
http://images.comunidades.net/cli/clinicaciso/estomatite.pngObservação: Em casos raros, uma estomatite causada pelo vírus do herpes pode se espalhar para os olhos e infectar a córnea. Uma infecção desse tipo pode levar a danos permanentes nos olhos, por isso leve seu filho imediatamente a um médico se ele tiver estomatite e você perceber que os olhos dele estão avermelhados, lacrimejantes e há sensibilidade à luz (sinais iniciais da infecção conhecida como ceratite herpética).
Esse quadro pode durar de uma semana a dez dias para se curar, se não houver complicações.As maiores complicações são infecção bacteriana secundária e a desidratação, pela imensa dificuldade de ingerir líquidos.O tratamento dessa doença é feito pela tentativa de se amenizar a dor.Não se deve deixar de realizar a higiene da cavidade oral, mas deve-se usar muita gentileza nessa limpeza, para evitar sangramentos na gengiva.Os líquidos oferecidos, se estiverem resfriados, são aceitos com mais facilidade pela criança. Três orientações devem ser sempre lembradas
  • Apesar de parecer simples, tanto o diagnóstico quanto o tratamento, os cuidados devem ser orientados por profisisonais da saúde habilitados (médicos, dentistas).NUNCA SE AUTO-MEDIQUE!
  • A estomatite é um quadro provocado por vírus. ANTIBIÓTICOS NÃO DEVEM SER UTILIZADOS NA ESTOMATITE. Esse medicamento deve ser receitado em casos de infecções bacterianas;
  • CRIANÇA DOENTE FICA EM CASA. Isso vale tanto para a própria criança como para evitar que outras crianças adoeçam também pelo contágio. Além disso, vale para a escola, mas também para parques, shoppings, casa de amiguinhos, entre outros lugares.
Agora mais dicas práticas e específicas:
  • Líquidos – como existe muita dor e algumas aftas chegam a sangrar, a alimentação é difícil, bem como ingerir líquidos. Assim, a desidratação pode ser até causa de internação. Oferecer líquidos (frios ou gelados), em pequena quantidade com muita freqüência é a primeira medida a ser insistida;
  • Alimentação – a criança tem fome, mas não consegue comer. Oferecer uma dieta de morna para fria, de pastosa para líquida, evitando alimentos ácidos (laranja, abacaxi, tomate, morango, kiwi, limão) ou muito temperados (sal, pimenta, alho).
  • Higiene – a limpeza da boca, mesmo com sangramentos, pode e deve ser tentada. Se não for aquela tradicional com escovação e pasta de dente, pelo menos alguma tentativa para manter o ambiente bucal menos propício para o desenvolvimento de infecções com agravação do quadro inicial;
  • Medicamentos – Analgésicos, antissépticos bucais, antitérmicos fazem parte do arsenal terapêutico que pode ser receitado nesses casos, pelo especialista. 
 

topo